sexta-feira, 9 de novembro de 2007

TAXIDERMIA

sinopse
Três histórias, três homens, três gerações. O sombrio avô, um assistente hospitalar da Segunda Guerra Mundial, vive nas suas bizarras fantasias; ele deseja amor. O enorme pai procura o sucesso como um atleta de alto nível - na era pós soviética. O neto, um taxidermista submisso, de fraca aparência, anseia por algo grande: a imortalidade. Ele quer criar o trabalho de arte mais perfeito de todos os tempos enchendo seu próprio torso.


Crítica

Obra do Hungaro György Pálfi. Um filme brutal, incomparável com qualquer película que conheço. O impacto do ambiente putrefacto que o filme transmite deixa-nos atordoados. Gostei da fotografia, especialmente nas filmagens da primeira geração.
Explora o humor negro de forma única.
Óptimo para desenjoar dos filmes made in Hollywood.
Grande vencedor do prémio do público da edição do FantasPorto deste ano.
Um retrato social depravado com uma sexualidade implicita que toca o "Saló ou os 120 dias de Sodoma" de Pasolini.
Sem mais palavras resta-me recomendar o visionamento deste filme, o mais rápido possível, a quem ainda não teve o prazer de o ver.

Sem comentários: