sábado, 5 de janeiro de 2008

30 Dias de Escuridão - 30 Days of Night



Sinopse
Todos os Invernos, durante 30 dias, Barrow, uma vila isolada no Alaska, vê-se mergulhada em completa escuridão. É um período difícil em que a maioria dos habitantes migra para Sul. Mas certo Inverno surge na vila um misterioso grupo de desconhecidos: são vampiros sedentos de sangue, determinados em tirar partido das intermináveis trevas para se alimentarem dos habitantes que permanecem na vila. O xerife de Barrow, Eben (Josh Hartnett), a mulher Stella (Melissa George) e um grupo cada vez mais pequeno de sobreviventes têm de dar tudo por tudo para se aguentar até ao amanhecer...

Crítica
Adaptação da BD com o mesmo título de Steve Niles e Ben Templesmith. Steve Niles tem um estilo muito próprio que se caracteriza pela escuridão dos seus grafismos e por uma representação fria do melhor que à do terror, aconselho vivamente a sua outra obra de BD que já se encontra traduzida para português cujo título é: "Freaks - No Coração da América". Li ambos os trabalhos (30 Dias de Escuridão e Freaks) em passagens pela FNAC, quando acompanharem alguém às compras e não estejam para ai virados aproveitem o tempo e ponham a leitura em dia.
Quanto ao filme, embora este tenha passado uma tanto despercebido pelas salas de cinema e tenha tido críticas negativas, acho que encarna perfeitamente a BD e adorei ambos. Tem uma estilização muito própria, adorei a caracterização do lider dos vampiros. É um dos filmes que irá ficar registado na minha memória e que irei visualizar mais vezes de certeza. Quanto a mim aconselho vivamente, julguem o filme depois de o verem e não de deixem embarcar pelas críticas negativas que são normalíssimas no que toca ao género de terror.
Josh Hartnett a encarnar o papel de heroi sacrificado.

1 comentário:

Vertigo disse...

Muito bom mesmo!!! Não sou muito fã de filmes com vampiros, mas a imagem explorada em "30 days of night" é muito interessante, não diferencia de produções do gênero "fim-do-mundo-vampiros-mortos vivos", nem acrescenta nada a esses estilos de filmes de terror, mas é um passatempo interessante, que prende a atenção - os seres contaminados são cruéis e deformados, as cenas de gore e mutilação são bem feitas e nada gratuitas. Como é baseado numa HQ, tem muitos elementos fantásticos, e produzido por Tim Burton, acaba sendo excelente pedida para fãs do gênero "sombrio".