sábado, 6 de setembro de 2008

REC







"UMA TESTEMUNHA, UMA CÂMERA"

SINOPSE
Cenário montado em Barcelona, onde uma equipa de reportagem constituída por Ángela (Manuela Velasco) e o seu cameraman que nunca vemos, Pablo, aborrece-se num quartel de bombeiros enquanto faz uma peça sobre as suas noites. Após algumas horas, no meio de algum tédio, cai finalmente uma chamada de ajuda a uma idosa que, supostamente, está fechada na sua casa e magoada, porque, dizem os vizinhos, está farta de gritar. A equipa de reportagem segue os bombeiros e poucos minutos depois de chegarem ao local deparam-se com um cenário imprevisível. A senhora não está nada magoada, mas sim num estado semelhante ao que estamos habituados a ver em filmes de zombies e, logo a seguir, a polícia e o exército selam o edifício ao exterior, não deixam ninguém sair, colocando-o em quarentena, porque receberam o aviso de que é possível que exista uma ameaça biológica dentro daquele prédio.
André Santos In "Timeout.sapo.pt"

OPINIÃO

posso afirmar que já à muito tempo não ficava tão agradado com um filme de terror como fiquei com este "REC", simplesmente genial.
Quando olhei para o argumento pensei de imediato "mais um filme com a câmara a desfilar, os espanhois querem imitar os "Blair Witchianos" e os "Cloverfildenistas"", que errado estava eu, de imediato assombraram-me as críticas positivas deste filme que me enfiaram numa sala a visioná-lo quase de imediato.
Resultado: saí completamente deslumbrado com o filme, o argumento é simples mas super eficaz, as situações nunca caem no rídiculo e mantêm uma linha muito real, as performances dos actores enquadram perfeitamente no ambiente criado.
Pode-se afirmar que este filme consegue o que os outros filmes, de Câmara "Live", não conseguiram.
O melhor deste filme está para o fim, o "Twist" final, elemento essencial para nos enquadrar no argumento, é fantástico e, como não poderia deixar de comentar, faz referência a uma criança portuguesa como sendo o objecto de toda a trama.
O filme contém todos os ingredientes exigidos a um bom filme de terror: suspense, cenas arrepiantes que nos fazem dar pulinhos e gore q.b.
Este passa a fazer parte dos meus favoritos deixando uma marca bem representativa do que é possível fazer-se do lado de cá do oceano.
Pontos negativos: o facto do filme não entrar no circuito "main stream" do cinema nacional e o facto da américa importar o conceito para fazer um remake americano a estrear brevemente que dá pelo nome de "quarantine", onde é que eu já vi isto???
Em jeito de conclusão, será que as nossas gentes (tugas) do mundo do cinema não se deixam influenciar pelos "nuestros hermanos"?
De Espanha pode não vir bom vento nem bom casamento, mas bom cinema vem de certeza.

1 comentário:

Passageiro disse...

Concordo integralmente com sua opinião, fico feliz de saber que também se surpreendeu com esta produção como eu; já viu algo a respeito da continuação? http://www.upcominghorrormovies.com/movies/rec2.php
Espero que seja tão bom quanto o primeiro.
Abraço