terça-feira, 10 de março de 2009

Let the Right One In / Låt den rätte komma in







SINOPSE
Oskar, um garoto ansioso e frágil de 12 anos, é frequentemente provocado por seus colegas de classe mais fortes, mas nunca se defende. O desejo do menino solitário por um amigo se concretiza quando ele conhece Eli, uma garota da mesma idade, que se muda para a vizinhança com o pai. Séria e pálida, ela só sai de casa à noite e não parece ser afetada pelas baixas temperaturas. Coincidentemente, a cidade começa a ser assombrada por uma série de assassinatos e desaparecimentos inexplicáveis. Sangue parece ser o denominador comum a estes crimes, e para um garoto introvertido como Oskar, que é fascinado por histórias horripilantes, não leva muito tempo até ele perceber que Eli é uma vampira. Mas um romance não declarado surge entre eles, e ela lhe dá a coragem para lutar contra seus agressores. Para sempre congelada num corpo de doze anos, com todos os sentimentos e emoções confusas de uma adolescente, Eli sabe que só pode continuar a viver se seguir em frente. Mas quando Oskar finalmente vai para o confronto, ela retorna para defendê-lo usando a única arma que conhece.
OPINIÃO
Ora aqui está mais um filme europeu, desta vez oriundo da Suécia. Quanto a mim acho sempre fantástico o facto de se produzirem filmes europeus de terror e fantástico pois, regra geral, acabam por ser obras bastante interessantes que fogem totalmente ao conceito Mainstream de Hollywood.
Este filme é mais um exemplo de que se consegue fazer um filme espectacular sem recurso a grandes orçamentos e efeitos CGA ultra sofisticados.
O filme é também o reflexo da sociedade Sueca que não tem o calor latino, o representar arrastado é reflexo disso, contudo a abordagem é muito boa e centrada num ambiente pueril que infiltra o mal na mais pura inocência. Vai muito mais além do que a vulgar história de vampiros e torna-se na narrativa de um amor inocente (pelo menos por uma das partes) confluindo num romance macabro tendo como pano de fundo outras condicionantes tais como o tão falado "Bullying".
Sugiro o visionamento deste filme e logo a seguir do "Twilight", peguem num papel e anotem as diferenças.
Obviamente este não é um filme do qual se pode esperar rios de sangue e gore, é uma boa desintoxicação dos maus filmes que se têm feito.
Teve nota 8.2 no IMDB!!! parece que desta vez estou de acordo com a maioria da malta do IMDB, finalmente.



3 comentários:

scary clips disse...

heard many good things about this one

Pati e Didi disse...

Ja que citou a comparação com Twilight, eu ja tinha feito aki a minha. O que tem em comum entre os dois é o romance entre um vampiro e um humano normal, na minha opinião o americano não passa de um romancezinho adolescente onde um vampiro bonzinho vive feliz com sua familia de vampiros bonzinhos, agora o Sueco é um filme adulto, tráz um drama real paralelamente a um drama ficticio. Seu personagens tem problemas reais e tentam sobreviver da maneira que podem,
uma cena muito importante foi qdo Eli que havia sido repreendida pelo seu amigo/amante sobre o sangue derramado, ela rebate com algo mais ou menos assim "Vcs matam por ódio e eu para sobreviver".
Com certeza o europeu é melhor.

Pacadifam disse...

Concordo plenamente convosco :)