terça-feira, 31 de agosto de 2010

Nightmares in Red, White and Blue


Documentário que percorre o historial do cinema de Terror americano desde o primeiro filme do género.
Muito bom até porque conta com opiniões alargadas de grandes mestres do cinema de Terror tais como John Carpenter, George A. Romero, Joe Dante, entre muitos outros gurus do género.

Vale a pena ver para visualizarmos alguns comentários aos filmes que nos moldaram enquanto amantes do cinema de terror, isto para os mais velhos que não nasceram no tempo dos efeitos especiais informáticos.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Dead Set


Agora que está prestes a estrear mais um na TV portuguesa... imagine um Big Brother com um recheio especial: Zombies, isto é Dead Set, uma das séries televisivas mais espectaculares que jamais visualizei.
Desconhecia completamente a existencia desta série até que a vi referenciada no Blog "bad Behavior". É absolutamente maravilhosa e vem, mais uma vez, provar que os Zombies são uma espécie que não está em extinção, apesar da série datar de 2008.
Acção, efeitos especiais com caracterizações espectaculares, boas representações, ambientes claustrofóbicos... está tudo lá.

Se tem um mínimo de amor e consideração pelo cinema de terror não perca esta série...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Prince of Persia: The sands of time

Nas místicas terras da Pérsia, um príncipe trapaceiro (Jake Gyllenhaal) une forças, contra a sua vontade, com uma misteriosa princesa (Gemma Arterton) e, juntos, irão enfrentar as forças do mal para proteger uma antiga insígnia capaz de libertar as areias do tempo - um presente dos deuses com o poder de voltar atrás no tempo que dará a quem o possuir a capacidade de dominar o mundo...

Um filme de um estúdio e uma produtora responsáveis por alguns dos maiores blockbusters de Hollywood, logo esperamos algo de bom. O filme cumpre plenamente pois contem cenas de acção espectaculares com Gyllenhaal a dar uma de trapezista/contorcionista, os efeitos especiais cumprem apesar de não serem o ex libris do filme.
Filme feito para gerar dinheiro, com um leque de actores escolhido a dedo sendo apostas certas: Gyllenhaal acenta bem no papel de herói suportado por uma representação soberba de Alfred Molina, quanto à beleza essa também está muito bem personificada em Gemma Arterton.
Um bom filme para toda a família.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

domingo, 8 de agosto de 2010

Inception / A Origem

Dom Cobb (Leonardo DiCaprio) é um talentoso ladrão, o melhor na arte da extracção: ele rouba segredos e ideias às pessoas directamente das profundezas das suas mentes, durante os sonhos - estado em que a nossa mente está mais vulnerável. A rara habilidade de Cobb fez dele uma das pessoas mais influentes neste novo mundo de espionagem empresarial, mas também fez dele um fugitivo internacional e custou-lhe tudo o que já amara. Mas agora foi-lhe oferecida uma oportunidade para se redimir. Um último trabalho pode devolver-lhe a sua antiga vida. Em vez do assalto perfeito, Cobb e a sua equipa de especialistas têm exactamente de fazer o inverso: instalar uma ideia na mente de alguém. Se tiverem sucesso, poderá ser o crime perfeito. Mas todo o cuidado é pouco, pois têm um perigoso inimigo cada vez mais perto, que só Cobb poderia ter visto aproximar-se.

Sem qualquer dúvida estamos perante um grande filme, Christopher Nolan volta a marcar pontos e a referenciar-se como um dos melhores realizadores vivos.
O enredo é simplesmente fantástico e goza de alguma originalidade, para aqueles que já ouviram algumas vozes a dizer que o filme é dificil de compreender desenganem-se, é de um entendimento cristalino e super básico, uma história fluída com cenários estrondosos e momentos de acção a condizer. Destaco a actuação da equipa liderada por Leonardo Dicaprio, um leque de jovens actores com representações muito acima da média, passem os olhos pela equipa técnica.
Os efeitos especiais são um arraso, estando ao encargo de uma empresa de renome na área (da qual não recordo a designação).
Quanto a mim é um exelente filme que irá marcar os memoriais cinematográficos, não encontro nenhum ponto negativo neste filme, um filme a não perder, vá ver enquanto está nas salas de cinema para puder usufruir de todo o seu explendor.