sábado, 10 de dezembro de 2011

Final Destination 5



O último título da saga Final Destination é, como não poderia deixar de ser nos dias de hoje, a 3D. Assisti à versão normal.

O argumento já todos conhecem: uma catástrofe, uma premonição, um grupo de pessoas que devia ter morrido, o Sr. Morte chateado da vida limpa-lhes o sebo um a um... Nada de novo a não ser a forma de "despachar" as personagens, pessoalmente gosto muito destes filmes graças à imaginação que aplicam na matança, também podemos deixar aqui a consideração de que se não acabam com a saga qualquer dia deixam de encontrar maneiras de morrer.

Por mim venha lá o sexto que sempre dá para passar um bom bocado.

Já agora, se puderem vejam a 3D pois algumas cenas valerão, certamente, a diferença de preço do bilhete.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Helldriver


Mais um delírio de Yoshihiro Nishimura, desta vez dedicado ao universo Zombie, mas com direito a cornos...

Palavras para quê, se gosta de rir com tanta parvoíce e "sangue" a rodos veja, se não está para ai virado passe ao lado.



quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Paprika


Num futuro próximo, o Dr. Tokita (Tôru Furuya) inventa um poderoso aparelho chamado DC-Mini, que torna possível o acesso aos sonhos das pessoas. Sua colega, a Dra. Atsuko Chiba (Megumi Hayashibara), psicoterapeuta e pesquisadora de ponta, desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário a partir do aparelho. Mas, antes de seu uso ser sancionado pelo governo, o DC-Mini é roubado. Quando vários dos pesquisadores do laboratório começam a enlouquecer e a sonhar em estado de vigília, Atsuko assume seu alter-ego, Paprika, a bela detetive de sonhos, para mergulhar no mundo do inconsciente e descobrir quem está por trás da tragédia.

Um delírio visual dos mestres da animação japonesa, do ano de 2006. Imagine os seus sonhos "desenhados" na tela...



terça-feira, 20 de setembro de 2011

Bad Robot aka Blinky TM


Uma curta metragem a não perder.

São aqui abordados os sentimentos e a espiral destruitiva que estes podem criar se não forem correctamente canalisados...

um must see.

sábado, 23 de abril de 2011

The Rite

Michael Kovak (Colin O’Donoghue) é um seminarista que é enviado para o Vaticano para estudar a prática dos exorcismos, com a qual ele é bastante céptico. Michael chega mesmo a desafiar os superiores, afirmando que para tratar uma possessão, é necessário um psiquiatra, e não um padre. É então que Michael vai trabalhar com o Padre Lucas (Anthony Hopkins) - um lendário padre que realizou milhares de exorcismos - e, confrontado com um mal tão violento e aterrador, é obrigado a duvidar de tudo em que acreditava...

Quando começam com a treta do "baseado em fatos reais" é meio caminho para eu desconfiar do filme. Aguardava este filme ansiosamente depois de ver o trailer, contudo fiquei um tanto ou quanto desiludido, Anthony Hopkins está sub aproveitado e o papel não lhe permite brilhar, os sustos são fracos e muito longe do clássico exorcista, onde julgo que procurou laivos de inspiração.
Enfim, um filme morno que se vê bem mas que não deixa marca.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Hereafter


"Hereafter" conta-nos a história de três pessoas que são assombradas pela mortalidade, de diferentes formas. George (Matt Damon) é um trabalhador da construção civil que tem uma ligação especial com a vida para além da morte. Marie (Cécile de France), uma jornalista Francesa, é vítima de uma catástrofe natural que quase a matou, o que alterou totalmente a sua realidade. E Marcus (George McLaren e Frankie McLaren), é uma criança Londrina, que quando perde o seu irmão gémeo, procura desesperadamente obter respostas.

Cada um em busca da verdade, os seus caminhos irão cruzar-se, e alterar para sempre aquilo em que eles acreditam existir para além da vida.

In CinemaPTGate

Último filme de Clint Eastwood, que volta a surpreendernos, este foge completamente ao que ele nos tinha habituado, mais uma vez Eastwood consegue ser original e apresenta-nos um filme fantástistico que nos comove e leva a refletir sobre a sociedade na qual estamos inseridos.

Rotulado por muitos de "lamechas" ou "parado", eu não acho, na minha opinião o ambiente é mais morno na primeira metade do filme mas a segunda consegue aquecer qb pesando um sinal positivo de muito bom na transversalidade do filme.

IMDB




sábado, 26 de fevereiro de 2011

Interpretação moderna de "Morte do Cisne"

Depois do post anterior, não podia deixar de partilhar convosco este vídeo soberbo, vejam outra forma de interpretar o clássico "Morte do Cisne", um dos elementos do jurí desfaz-se em lágrimas.
Agora decidam quem merece um Óscar, John Lennon da Silva ou Natalie Portman



Black Swan

Um thriller psicológico que se desenrola no mundo do New York City Ballet, "Cisne Negro" tem como protagonista Natalie Portman no papel de Nina, uma bailarina que se vê enredada numa teia de intriga competitiva com uma nova rival na Companhia (Mila Kunis).

Um filme soberbo que merece, sem qualquer dúvida, umas quantas estatuetas douradas. Natalie Portman encarna com perfeição, uma personagem obsessiva com laivos esquizofrénicos, a sua beleza doce e inocente é perfeita para este papel.
Um festival visual de som, imagem, contrastes do "negro" com o "branco"... do "bem" vs "mal"... enfim um filme que passa de momentos belos, inocentes e naif's para momentos negros, do mais obscuro que a alma pode almejar, numa velocidade impressionante que nos deixa de boca aberta.
O único senão que poderiamos aqui encontrar seria o final previsivel, mas perante tanta qualidade nem vale a pena sobrevalorizar este item.




sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Spartacus - Gods of the arena

Minisérie de 6 episódios que constituem a 2 temporada de Spartacus - Blood and Sand.

Ainda não vi a 1ª temporada, esta relata a ascensão do Gladiador Gannicus e passa-se antes dos acontecimentos da 1ª temporada.
Nesta série o argumento é o que menos interessa, estamos perante um desfilar de imagens fortes com um grafismo único. Temos lá tudo: Violência, Gore, sexo de todos os tipos, Não falta nada, assim que visualizamos o primeiro episódio não conseguimos descansar enquanto não tivermos a série completa.
Estou em crer que esta série ainda vai dar muito que falar...

Um épico no verdadeiro sentido da palavra.

l'illusionniste


Retrato do dia a dia de um mágico em decadência que vê a sua glória ser ultrapassada por estrelas emergentes do Rock. A fasquia das actuações é cada vez mais baixa e em lugares cada vez piores, contudo a magia prevalece enquanto houver alguém que seja encantado por ela.

Novo filme de animação escrito por Jacques Tati, célebre pela singular personagem Mr. hulot que serve de inspiração ao mágico deste filme, e realizado por Sylvain Chomet realizador e argumentista do espectacular Les triplettes de Belleville.

Depois de olharmos para este elenco só nos resta sentarmo-nos e deliciarmo-nos com esta animação soberba, os cenários, o traço, a cor, as interpretações das personagens animadas... enfim, um festim para os nossos olhos.

A não perder.




segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Paranormal Activity 2

A acção deste segundo episódio passa-se antes dos acontecimentos do 1º. Aqui tudo começa quando a família da irmã de Katie chega de uma viagem e vê que a casa foi invadida. Katie e Micah, que moram na sua própria casa, instalam câmaras de segurança pela casa em que moram Kristi (irmã de Katie), Daniel, (marido de Kristi), Ali e Hunter (sobrinhos), além da cadela Abby e da empregada mexicana Martínez, que é mandada embora por acreditar que a casa tem espíritos maus e bons. O dono da casa, Daniel, não acredita na presença sobrenatural ma a sua opinião vai mudar...

Não gostei do primeiro e a opinião mantem-se, isto não tem nada de novo, a receita e os ingredientes são exactamente os mesmos, até as personagens são da mesma família.
Este aborda uma questão sobrenatural que deita por terra, com as suas teorias da treta, o efeito interiozação/temor causado no primeiro a pessoas mais sensíveis ao tema.
O único take que se aproveita, e nos faz saltar da cadeira, consiste numa sequência rápida que recorre a uma sonoridade estrondosa como forma de assustar.
Já sabia que estava perante um filme que só foi criado para fazer render o peixe, isto é, os lucros que o primeiro originou, apesar de tudo vi o filme pois não gosto de comentar sobre o que não vi.
Outro factor negativo, que está muito em moda, é recorrer ao "baseado em factos verídicos" com uma contextualização final do que, supostamente, aconteceu às personagens reais... como dizem os Yankees: BULLSHIT.
Se tem tem uma veia poltergeistiana veja o filme, caso contrário não perca tempo.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Um Blog a visitar...

Ilustração de Pat Loboyko retirada do Blog Arte Grotesca

Aproveitem e passem no Blog: Arte Grotesca, contem exemplares artísticos dedicados ao grotesco, remetendo para obras de artistas diversos, a maioria dos quais desconhecia completamente até à data.
Vale a pena perderem algum do vosso precioso cibertempo...

My Soul to Take

Na pacata cidade de Riverton, existe uma lenda que conta a história de um serial killer que jurou que voltaria para matar sete crianças nascidas na noite em que ele morreu. Agora, 16 anos depois, as pessoas estão a desaparecer novamente. Ou o psicopata reencarnou num dos sete adolescentes, ou ele sobreviveu à noite em que foi deixado a morrer. Apenas um dos adolescentes sabe a resposta.

Novo filme de Wes Craven, que já nos brindou com grandes pérolas do cinema de terror que marcaram a minha adolescência, das quais destaco Pesadelo em Elm Street, 100.000 volts de Terror e a saga Gritos.
Este último título de Craven, quanto a mim, não passa de um remix de Gritos, a receita é exactamente a mesma: adolescentes, facadas, quem é que anda a retalhar a malta... eis a questão.
Outro ponto negativo do filme é o facto de conseguirmos aferir, muito rápidamente, quem é o responsável pelas mortes.
Não traz nada de novo, se ainda não se fartou de Gritos 1, 2 e 3 veja este enquanto espera pelo Gritos 4 que estreará dia 21 de Abril em Portugal.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Let me in

Abby é uma misteriosa miúda de 12 anos que se muda para a casa ao lado de Owen. Owen, para além de socialmente excluído, é fortemente perseguido na escola e, na sua solidão, forma uma profunda ligação com a nova vizinha. Sem deixar, no entanto, de reparar que Abby é diferente de todas as pessoas que conhece. À medida que uma série de estranhos homicídios acontecem na cidade, Owen tem que encarar o facto de que a, aparentemente, inocente nova amiga é, na realidade, uma selvagem vampira.

Finalmente um remake que vale a pena ver...
Este filme é uma cópia de um filme Finlandês de 2000, com o mesmo título. O original é espectacular e explora de uma forma única a corrup
ção da inocência, focando também um tema tão em voga: o Bullying, o ambiente é pesado, gélido e as actuações são soberbas, apesar de estarmos perante "pequenos" actores.
O realizador de Cloverfield teve a seu cargo esta adaptação, o filme segue ipsis verbis o original mas consegue ser muito bom, não pela qualidade dos efeitos especiais (mais requintada) mas também pelo ambiente claustrofóbico iniciado no primeiro filme, as actuações estão, mais uma vez, ao nível do filme.
Dois filmes a ver, preferencialmente de seguida.

domingo, 16 de janeiro de 2011

A Serbian Film

Um ex actor porno precisa de dinheiro e de voltar ao activo para recuperar sensações perdidas, oportunidades que surgem com uma nova proposta de trabalho. Milos embarca assim numa odisseia de violência na qual ele jamais imaginaria entrar...

Quando vi o filme não tinha conhecimento da reputação que o envolvia, quando terminei (consegui ver até ao fim!!!) fiquei tão chocado que fui logo pesquisar a matéria.
Como o próprio nome indica, o filme é Sérvio. São aqui abordados temas tão fortes como mutilações, snuff movies, pedofília, incesto...
Enquanto amante do género de terror já assisti a filmes muito, mas mesmo muito, fortes, mas este consegue bate-los todos, jamais tinha visto algo assim tão chocante, tão directo, tão cru.
O filme foi banido de dois festivais de cinema (Espanha e Inglaterra) por cá acho que nem vão falar nele quanto mais distribuí-lo.
O filme não deve ser visto por pessoas impressionáveis pois poderão ficar afectadas e "marcadas" por tanta violência fisica e psicológica, logo está direccionado para maiores de 18 anos, embora eu julgue que só deveria ser visto por maiores de 18 anos que passassem numa bateria de testes psicossociais.
Eu sei que o facto de se escrever tanto a chamar a atenção para o filme vai fazer com que muita gente corra a vê-lo, mas se é impressionável por favor não veja.
O pior dos piores, pior até do que o mítico Saló ou os 120 dias de Sodoma.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Rammbock


Kai chega de surpresa a casa da sua namorada com o intuito de reatar a relação amorosa. O que o espera não é amor mas sim uma estirpe viral que invade as pessoas transformando-as em mortos vivos.

Pelo argumento é claríssimo que estamos perante mais um filme de zombies, mortos-vivos, ou lá como lhes queiram chamar, a surpresa é o País natal deste filme: Alemanha.
Pois é amigos, estamos perante um filme de terror germânico, existirá aqui alguma associação dissimulada com a crise europeia...
Obviamente o filme não goza do poderossíssimo orçamento para efeitos especiais dos gringos, contudo, e eis a surpresa, o filme é muito bem conseguido a vários níveis: ambiente, cenografia, efeitos especiais. Peca só por algumas representações que são pouco conseguidas.
No geral o filme é bom e, para mim, foi uma agradável surpresa, pese aqui também o facto de eu ser um Zombie adict.